A VIDA SEGUE. A SUA SEGUIU, A MINHA TAMBÉM.

0 Comment

Adormeci por 15 minutinhos no sofá e sonhei com você. Sonhei que te abracei pedindo para que não falasse nada naquele momento. E você não falou. Ficamos abraçados, em silêncio, por alguns minutos que, para mim, pareceram uma eternidade. Era isso que eu precisava, nosso abraço. Acordei e sorri.

Foi difícil aceitar que tudo acabou, mas depois de tanto tempo percebo que a realidade que vivíamos está tão longe, mas tão longe, que é quase impossível lembrar da sensação que era estar com você. Se eu puxar na memória, talvez eu ainda consiga sentir sua mão na minha, consiga viver a sensação do nosso abraço, que ainda é único no mundo. Acho que tudo isso vem em flashes, sabe? Como um caleidoscópio de memórias: seu sorriso enquanto passava a mão no meu cabelo, nosso ritmo, nossa dança, nossa música, nosso beijo.  Tudo isso vem, mas hoje com menos intensidade.

Guardei todas as memórias em uma caixinha dentro de mim, então quando não vem em flashes e eu sinto falta, me permito abri-la. Me permito porque eu consigo me enxergar nessas memórias e eu fui tão feliz! Me permito, porque hoje essas lembranças não doem mais.

Sempre afirmei que não existe felicidade plena, e sim momentos de felicidade. A minha memória ainda é muito ruim, e tudo o que vivi até hoje faz parte da minha história, então é bom relembrar momentos em que estive plenamente feliz, refletir a respeito, e recordar mais uma vez, lembranças que eu não quero esquecer. Funciona também como um exercício para a minha memória, tão congestionada, mas que jamais vai esquecer você.

Hoje é como se fôssemos estranhos um para o outro. Conhecidos, eu diria. Mas é assim que as coisas são hoje em dia, né? Tudo na vida se resume a momentos, e o nosso passou. Hoje é apenas “oi, tudo bom?” por educação e a vida segue. A vida segue, a sua seguiu, a minha também.

Escrevo esse texto, hoje, feliz. Consigo olhar para o passado de forma reflexiva, sem que isso me afete. E isso é um grande alívio, porque não existem erros, tudo é aprendizagem e te leva exatamente aonde você está hoje! Se nos reencontraremos futuramente ou apenas em outra vida, só o destino pode revelar. O que eu posso dizer é que se não vivermos, a vida nos atropela. Eu não vou deixar a vida me atropelar, vou aproveitar cada instante, e guardar na minha memória cada momento em que eu me sentir plenamente feliz.

0 Comentários

Deixar Comentário